Dia Mundial da Dança

“(…) Eu só poderia crer num Deus que soubesse dançar.

E quando vi o meu demónio, pareceu-me sério, grave, profundo e solene: era o espírito do pesadelo. Por ele caem todas as coisas.

Não é com cólera, mas com riso que se mata. Adiante! Matemos o espírito do pesadelo!

Eu aprendi a andar; por conseguinte corro. Eu aprendi a voar; por conseguinte não quero que me empurrem para mudar de sítio.

Agora sou leve, agora voo; agora vejo por baixo de mim mesmo, agora salta em mim um Deus.

Assim falava Zaratustra.”

Extraído de Assim falava Zaratusta, Friedrich Nietzsche.

(retirado de pensamentosnomadas.files.wordpress.com)

Coreografia do Prof. Bruno Amaral, Demonstrador de Nível Internacional, Diretor do Espaço Telheiras

Re…

Usando uma imagem partilhada pelos nossos amigos do Método DeROSE Matosinhos:

1005390_632477196813537_1884076563_nUma ótima semana para si!! 🙂

Feliz Natal!!

christmas back p5 (2)“Há duas formas de comprovarmos a inutilidade dos prazeres:

a primeira é renunciando a eles;

a segunda, gozando-os.”

DeRose

Nesta época de reunir a família e amigos, goze ao máximo o prazer de partilhar bons momentos com todos aqueles de quem gosta. E, assim, viva verdadeiramente o Natal!

Festas Felizes!! 😉

 

Invisível e Impossível

3stonesOnly he who can see the invisible can do the impossible

Frank L. Gaines

(Só quem consegue ver o invisível consegue fazer o impossível.)

Nesta época de final de ano temos alguma tendência para rever o ano que passou, e pensar no que fizemos e deixámos de fazer. Aproveite este tempo de reflexão e centre-se no que conseguiu alcançar. Utilize essa força positiva e faça uma revisão do que não realizou: porque não realizou? era importante realizar? o que lhe faltou?

E se chegar à conclusão que algum dos seus objetivos inalcançados era importante, então volte a tentar.

Lembre-se que todo o grande arranha céus, ponte ou autoestrada começa com uma ideia, algo invisível. Depois, com o devido trabalho, dedicação e ação efetiva, transforma-se em algo palpável e sólido.

Faça o mesmo com as suas metas: idealize, estruture, e realize!

Mas seja sempre otimista, aproveite tudo o que a vida lhe oferece. E se ela lhe der limões, faça limonada. Se forem azedos… coloque o seu açúcar! 😉

Karma = causa e efeito

stockvault-sepia-grunge-sign---recycling-symbol144060“Para o hinduísmo, karma é apenas uma lei de causa e efeito, do gênero “cuspiu pra cima, vai receber uma cusparada no rosto”.

A pura lei do karma é simplesmente mecânica e não espiritual. Nem sequer moral. Refere-se a um mecanismo da própria natureza. Uma espécie de energia potencial muito distante do fatalismo que lhe atribuímos.

Para exemplificar a flexibilidade desse conceito na Índia, podemos citar uma parábola que compara o karma a um arqueiro com suas flechas. O karma teria três estágios:

 – o primeiro, equiparável ao momento em que o arqueiro tem seu arco em repouso e suas flechas descansam na aljava;

 – o segundo, ao momento em que coloca uma flecha no arco, tensiona-o e aponta-o para um alvo;

 – e o terceiro, no qual solta a flecha.”

DeRose, in Tratado de Yôga

Sorria, espalhe felicidade e coisas boas ao seu redor, e tenha a certeza que o mundo vai retribuir 😉