Cuidado: linces à solta…

Texto retirado do site publico.pt

lynx“Os novos sinais de trânsito que visam reduzir o risco de atropelamento dos linces recentemente soltos em Mértola, foram  instalados nos pontos considerados de maior perigo, identificados a partir de registos de atropelamentos de outros animais. A preparação também inclui a limpeza das bermas, para melhorar a visibilidade dos condutores e afastar os animais da estrada.

Só dentro de algumas semanas é que os linces Katmandu e Jacarandá de facto correrão riscos. Serão soltos primeiro numa área cercada com dois hectares, onde permanecerão em adaptação até serem finalmente libertados na natureza, possivelmente dentro de um mês.

Jacarandá, a fêmea, nasceu em 2012 no centro de reprodução de Silves, uma de três crias do casal Flora e Foco. Já Katmandu, o macho, nasceu em 2013 em Zarza de Granadilla, onde fica um dos quatro centros espanhóis de reprodução de lince ibérico. Os nomes dados aos animais no programa luso-espanhol seguem uma ordem alfabética regular, com a mesma inicial para todas as crias nascidas num mesmo ano.

Por pouco os dois linces não ficam em Portugal. Há uma programação para a libertação das crias dos cinco centros de reprodução. Em Silves, já nasceram 58 e outros 28 por lá passaram, provenientes de Espanha. De todos estes, 38 foram libertados do outro lado da fronteira e 22 morreram. “Este ano havia um conjunto de animais reservado para serem soltos em Portugal. Se não fossem reintroduzidos cá, seriam em Espanha”, afirma o secretário de Estado da Conservação da Natureza. “Vínhamos há meses a acompanhar a situação no terreno para ver se isto seria possível ou não”, completa.

lynx2

Em Mértola, o secretário de Estado assegura que a situação agora é favorável. “Em Agosto/Setembro, dados no terreno indicavam que na zona onde vamos reintroduzir o lince tínhamos valores superiores a 3,5 coelhos por hectare, sendo que o mínimo que está definido para podermos pensar na reintrodução são dois coelhos por hectare”, explica. A temporada de caça pode ter reduzido a concentração de coelhos, mas apenas ligeiramente, segundo Miguel de Castro Neto.

Depois de Katmandu e Jacarandá, quatro outros casais serão libertados no vale do Guadiana, um a cada dois meses. Numa segunda fase, está prevista a libertação de mais linces na região de Moura-Barrancos. Só numa terceira fase, se as condições forem favoráveis, é que a mesma operação será realizada na serra da Malcata, região a que ficou associado o lince na cultura popular, devido a uma campanha pioneira pela sua preservação há quase 40 anos.”

Leia o artigo completo aqui

Anúncios

A meditação no mundo empresarial

city-woman-meditatingNotícia publicada ontem em dinheirovivo.pt

“Os escritórios das principais corretoras americanas não parece, de todo, o cenário ideal para relaxar. O intenso desgaste físico, emocional e mental provocado pelo mercado financeiro levou a grandes grupos como a Global Financial Capital e a Bridgwaters a procurarem uma estratégia que promova o bem-estar dos seus colaboradores sem esquecer a produtividade: a meditação.

A moda é a Meditação Transcendental (MT), técnica de relaxamento de inspiração budista que já inspirou celebridades como Oprah e David Lynch. É a responsável pelas filas de espera de centenas de colaboradores da Goldman Sachs que não querem ser deixados para trás e procuram o aumento na produtividade que a terapia possibilita, revela o porta-voz da empresa à Bloomberg.

Na realidade, o que seria uma técnica de relaxamento começou a tornar-se uma vantagem competitiva, depois de se terem confirmado os inúmeros benefícios da MT nos campos da atenção, inteligência emocional e tomada de decisões.

Em Portugal a CH Consulting, empresa de consultoria com 180 colaboradores, promove sessões de “Reiki Empresarial” duas ou três vezes por semana nas instalações da empresa. As salas de formação transformam-se em refúgio meditacional e as sessões, individuais, têm a duração de uma hora.

A meditação através do Reiki combina a gestão do cansaço físico e emocional com a resolução de obstáculos profissionais de forma a «”limpar” as más energias e renovar-se para assumir novos desafios» explica a Diretora de Comunicação Filipa Prenda. É frequente a articulação entre o Reiki e serviços de Coaching disponibilizados pela empresa.

O balanço feito pela equipa é bastante positivo. Carolina Leite, colaboradora, acredita que «este tipo de iniciativas afetam a produtividade das pessoas». Sente-se «mais alerta, com a mente mais limpa, com mais energia e feliz» e conclui: «Pessoas felizes são mais produtivas.»

A CH Consulting lidera o caminho e esta tendência não se verifica de forma significativa no universo empresarial português. Segundo Eduardo Cerveira Pinto, professor de MT na Associação Portuguesa para o Avanço da Ciência da Inteligência Criativa, a fraca de adesão das empresas deve-se a um preconceito não ultrapassado. Eduardo vê a necessidade de “quebrar barreiras” para a implementação da meditação no bem-estar empresarial em Portugal.”

Pode ler o artigo aqui

Crossfit & Yôga: será que combinam?

Crossfit e Yôga: ambas são modalidades que têm vindo a ganhar cada vez mais adeptos. Mas alguns afirmam que não são compatíveis, e que quem pratica uma não vai praticar a outra.

Será?… Analisando alguns estudos feitos, e ouvindo a opinião de vários crossfitters e yôgins, a conclusão é que, tal como acontece com tantas outras modalidades desportivas, Yôga e Crossfit complementam-se, e muito!

crossfit_bw_edt_-45

Ficam algumas razões:

O Yôga dá um equilíbrio belíssimo ao Crossfit

A prática de Yôga vai dar-lhe a oportunidade de trabalhar o seu corpo em posições estáticas, que lhe trazem uma descontração física e emocional, enquanto que o Crossfit lhe vai permitir libertar o seu stress. A combinação, além de linda, vai fazer com que nasça um atleta mais forte, mais flexível, mais equilibrado e com uma mobilidade muito maior.

Praticar Yôga é assumir um compromisso com a recuperação ativa

Todos sabemos que devemos alongar, mas a maioria dos crossfitters acaba um treino e distrai-se a falar com os amigos, ou ficam demasiado exaustos para fazer mais alguma coisa. Praticar Yôga é uma maneira de levar a disciplina aos seus alongamentos, num ambiente seguro e controlado. Seja numa aula de grupo, com um Personal Yôga Trainer, ou na sua prática individual, o que importa é que está a investir numa recuperação ativa do seu corpo.

O Yôga ajuda-o a ouvir e perceber o seu corpo, e a si mesmo

A prática de Yôga vai ficando cada vez mais aperfeiçoada com o tempo. Ela vai-se aprofundado e expandindo, tal como o nosso corpo e a sua capacidade de se curar. A prática aprimora a capacidade do yôgin em estar e focar-se no momento presente, conselho que também é muito válido para os crossfitters novatos. Ao focar-se no que está a fazer, o seu treino vai ser bem mais intenso e proveitoso.

A prática de Yôga tem efeitos de longo prazo e longa duração no seu corpo e na sua mente

Tal como o Crossfit, o Yôga vai ajudá-lo a perceber melhor o seu corpo, identificar as suas limitações e trabalhar para as combater. Além disso, traz-lhe uma maior consciência corporal e da respiração, o que o vai ajudar muito a transformar o stress numa energia que o faz andar para a frente e ter força para realizar todos os seus projetos.

(adaptadas de artigos dos sites progenexeurope.com e tabatatimes.com)