Ásana

 asana

“Sthira sukham ásanam”   Yoga Sútra II – 46  Pátañjali Sec III AC

Ásana é o nome dado às técnicas corporais do yoga. Segundo a definição dada por Pátañjali, ásana é uma posição firme e agradável. Embora no seu tratado Pátañjali só faça referência a posições sentadas, hoje sabemos que existem milhares de ásanas e tenho a certeza que muitos ainda estarão por ser descobertos ou melhor, por catalogar.

Uma frase atribuída a Shiva, nome dado ao criador do yoga, diz que existem tantos ásanas como seres vivos na terra.

O objectivo deste artigo é uniformizar e facilitar a comunicação entre os vários estilos de yoga, visto que todos utilizam o ásana como ferramenta para as suas práticas. Para isso, vou começar por definir os graus de dificuldade, e a partir daí as suas variações.

Podemos então dividir em 4 níveis ou graus de dificuldade que se adaptam a qualquer nível em que a pessoa se encontre.

Fácil (sukha), meio/metade (ardha), completo (rája) e além de completo (mahá). Uma mesma técnica pode ser executada nestas diferentes variações.

Ainda de forma a aumentar a dificuldade da técnica podemos fechar os olhos quando se trata de uma posição de equilíbrio (supta), quando se reduz a base de sustentação da técnica (utthita), ou quando utilizamos a força para elevar alguma parte do corpo (úrdhwa).

O ásana trabalha o corpo com base no seu centro, a coluna vertebral, executando técnicas corporais que trabalham todos os movimentos possíveis da nossa coluna. O objectivo é manter a sua flexibilidade para o seu bom funcionamento, e para aumentar a sua longevidade.

Assim sendo, temos técnicas de equilíbrio (onde se pretende um alinhamento vertebral numa primeira fase); movimentos de flexão para a esquerda e para a direita, denominadas de flexões laterais; movimento de flexão à frente, as anteflexões; movimentos de flexão atrás, as retroflexões; e os movimentos de rotação sobre o próprio eixo, as torções.

Podemos incluir outros movimentos como os de tracção da coluna, muito utilizado no inicio das técnicas de flexão da coluna (lado, frente e trás), ou as técnicas para aumento da abertura pélvica, que costumam ser utilizadas com movimentos de flexão à frente, e técnicas de força para reforço da musculatura.

A maioria das técnicas pode ainda ser combinadas entre si:

  • Posso ter uma flexão do tronco à frente com uma flexão para o lado, ou com torção, ou posso associar as três;
  • Posso ter um equilíbrio com flexão à frente, com torção, com flexão para trás, com abertura pélvica, com força, ou com flexão para o lado;
  • Posso associar uma flexão do tronco para trás com torções.

Os ásanas podem ainda ser executados em pé, sentados, deitados ou invertidos.

Bruno Amaral

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s