Lince ibérico: 2 exemplares soltos em Badajoz

Porque as boas notícias são para ser divulgadas, hoje partilho a notícia que relata a soltura de mais 2 exemplares de Lince Ibérico, nascidos em Portugal, no Centro Nacional de Reprodução do Lince Ibérico, CNRLI, localizado em Silves.

A notícia original pode ser lida em europapress.es

(notícia de 19/6/2014, traduzida para português)

1389880715lynxO processo de reintrodução na Extremadura do Lince Ibérico, espécie em perigo crítico de extinção, inserido no projeto LIFE+ Iberlince, continua esta quinta feira com a soltura de mais dois exemplares numa propriedade em Badajoz.

Esta fase iniciou-se na sexta feira passada na localidade de Maguilla, com a soltura de Kodiac, o primeiro dos oito exemplares que se libertarão nos próximos dias na Extremadura, após 30 anos sem a sua presença nesta comunidade autónoma.

K2 e Komodo, nomes destes dois exemplares, serão libertados cerca das 19h00 desta tarde numa propriedade de Badajoz para continuar o processo de reintrodução desta espécie na Extremadura. Todos os exemplares estão equipados com uma coleira GPS para facilitar a sua localização e seguimento, segundo indicado pelo Governo da Extremadura numa nota de imprensa.

Esta reintrodução é fruto das actuações realizadas pela Direção Geral do Meio Ambiente do Governo da Extremadura com o apoio do Ministério da Agricultura, Alimentação e Meio Ambiente (MAGRAMA) e do Projecto LIFE+ Iberlince: Recuperação da distribuição do Lince Ibérico (Lynx Pardinus) em Espanha e Portugal.

O objetivo principal deste projeto é recuperar a distribuição histórica do Lince Ibérico tanto em Espanha como em Portugal, já que é o felino mais ameaçado do mundo e atualmente está em perigo crítico de extinção.

Na Extremadura a iniciativa conta com um investimento de 4,8 milhões de euros e com a participação da Direção Geral do Meio Ambiente (que contribui com 1,2 milhões de euros) e outros três associados, a empresa Agroforex, Fundação CBD-Hábitat e Adenex.

Colaboram também nesta iniciativa o Centro de Cativeiro do Lince Ibérico de Zarza de Granadilla, do Organismo Autónomo de Parques Nacionais; os centros andaluzes de criação em cativeiro de Olivilla e Acebuche; e o de Silves em Portugal, de onde procede o exemplar solto esta manhã.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s