10 coisas chatas que os seus amigos fazem no Facebook

fb rules

Todas as manias que alguns amigos tinham no mundo real passaram para o Facebook na mesma proporção do seu crescimento. A rede social tem mais de mil milhões de utilizadores e muitos são culpados de comportamentos, por vezes, muito irritantes.

Com base em compilações na internet, comentários de utilizadores e experiências quotidianas, deixamos uma lista das dez coisas mais irritantes que os seus amigos fazem no Facebook. Nota: esta lista é puramente recreativa, embora haja livros que falam de “regras de etiqueta” para o Facebook.

1. Lavar roupa suja
É o equivalente a assistir a uma discussão de fazer corar a Cicciolina. Alguém que publica impropérios, denuncia, ameaça ou insulta no seu mural e identifica o alvo, para todos verem. É a receita para um desastre virtual, que ou termina com a eliminação da publicação ou se desenrola em comentários infindáveis. Cuidado para quem tiver colegas ou o patrão adicionados no Facebook: um episódio deste género pode estragar a reputação que demorou a construir.

2. Chantagear os amigos
Toda a gente conhece aquela pessoa que, quando arranja um emprego novo faz chantagem emocional aos amigos. Ninguém é obrigado a ir comprar 20 frascos à perfumaria só porque o amigo está lá a trabalhar. O mesmo – e principalmente – é válido para os esquemas em que se ganha dinheiro “facilmente” num site. É terrível intimar os amigos a inscreverem-se em algo que parece bom demais para ser verdade.

3. Abrir mensagens de chat só para pedir votos
A ver se nos entendemos: é proibido fazer concursos no Facebook em que o vencedor é determinado pelo número de “gostos”. Se as empresas cumprissem esta regra, evitava-se o ritual de ter pessoas a abrirem janelas de chat só para pedirem “por favor, eu nunca peço nada, mas pode pôr “gosto” nesta foto? obrigado.” Mais estranho ainda quando se trata de contactos com quem nunca usa mensagens instantâneas.

4. Partilhar demasiada informação sobre os filhos
E não é por uma questão de segurança, é mesmo pela sanidade dos amigos. Há pais que fazem questão de partilhar, passo a passo, o progresso dos filhos entre as fraldas e o penico, de forma bastante gráfica e explícita. Sem embargo de ser uma aventura excitante, se calhar nem todos os amigos de Facebook querem ter essa imagem na cabeça antes de saírem para jantar.

5. Identificar metade dos amigos em fotos que não têm nada a ver
Uma pessoa entra na conta do Facebook e tem 25 notificações. “Uau”, pensa, até se aperceber que são comentários e gostos numa foto com gatinhos ou um pôr-do-sol onde foi identificado. Identificar 50 amigos numa foto genérica é a melhor maneira de irritar metade deles.

6. Escrever frases soltas e enigmáticas
A ideia deve ser chamar a atenção, atrair pena ou suscitar curiosidade. De outra forma, não se percebe que alguém escreva: “OH MEU DEUS NÃO ACREDITO QUE ISTO ACONTECEU.” E quando um amigo pergunta o que se passa, a resposta é genérica, como “não posso dizer” ou “nem imaginas, digo-te em privado.” Se era para dizer em privado, porque é que publicou metade? Já existe um termo para isto: chama-se “Vaguebooking”. Isto é, escrever estados vagos no Facebook.

7. Partilhar fotos com lições de vida
Ok, já percebemos, é muita profundidade e filosofia. Começou por escrever frases feitas nas legendas de fotos onde aparece a fazer beicinho. Agora são imagens de casais à chuva, arco-íris no Brasil e pegadas na areia com um ensinamento de vida. Algumas vezes com erros ortográficos, como “voçê” e “à tempo para tudo.” O excesso matou o interesse destes postais, e nem frases de Hemmingway salvam a coisa.

8. Publicar avisos de privacidade ou lendas urbanas
Todos temos aquele amigo que não recebeu o memorando e continua a publicar comunicados pessoais de privacidade, que avisam o Facebook para não se meter nos seus estados e não usar as suas fotos, citando o tratado de Roma ou de outra cidade qualquer. Ainda sobrevivem também as lendas urbanas, sobre donativos que uma qualquer empresa vai fazer por cada partilha, sobre discursos que Bill Gates nunca fez ou sobre abelhas gigantes na Polinésia.

9. Publicar 2598 auto-fotos iguais
Os smartphones tornaram fácil tirar uma foto a si próprio com as câmaras frontais, e há quem tire o máximo partido desta funcionalidade. As “selfies” eram extremamente populares no MySpace e migraram na perfeição para o Facebook. Mark Zuckerberg, para quando um filtro de imagens redundantes?

10. Escrever na terceira pessoa

Foi giro no início, mas começou rapidamente a soar estranho e agora é apenas enervante. Só o Jardel continua a fazer isso. Aliás, o próprio Facebook percebeu que se tinha chegado a um ponto sem retorno e mudou as perguntas que faz aos utilizadores. Um pouco arrepiante, é um facto, mas pelo menos agora faz perguntas diretas de resposta direta: “em que estás a pensar? que estás a fazer? o que estás a sentir”? E não “como está a Rita a sentir-se?”

Veja em: Dinheiro Vivo

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s